Fico nervoso com os testes?

O que é a Ansiedade face aos Testes?

A ansiedade dos testes é um tipo de ansiedade de desempenho. A ansiedade de desempenho é quando uma pessoa se sente preocupada sobre o seu desempenho (a forma como faz alguma coisa), especialmente quando isso é importante para ela. Por exemplo, podemos sentir ansiedade de desempenho quando estamos a tentar entrar no coro da escola ou na equipa de futebol e sabemos que vamos ser avaliados para ver se correspondemos nessas tarefas.

Quando vamos ter um teste podemos sentir “borboletas na barriga”, dores no estomago, dores de cabeça ou tensão no corpo. Também nos podemos sentir a tremer, a suar ou o nosso coração pode começar bater muito rapidamente quando estamos à espera de receber o teste. Quando estamos realmente muito ansiosos até podemos sentir que vamos desmaiar ou vomitar.

Se já passaste por isto, não estás sozinho. Se perguntares a outras pessoas – aos teus colegas, aos teus Pais ou mesmo aos teus Professores – vais descobrir que a maior parte deles também já se sentiu assim. Na realidade uma pequena dose de ansiedade até pode ser boa, pode ajudar-nos a manter-nos alerta e focados. Mas quando os sintomas de ansiedade tomam conta de nós e não nos deixam funcionar no nosso melhor, temos um problema que podemos resolver.

 

Porque é que Ficamos Ansiosos?

Sentimo-nos ansiosos quando achamos que alguma coisa stressante ou menos boa vai acontecer. Por exemplo, podemos estar preocupados com o teste de matemática porque não tivemos boa nota no teste anterior e achamos que o mesmo vai acontecer neste. Ou podemos estar nervosos porque tivemos muito boa nota no teste anterior e queremos tirar sempre boas notas. Podemos sentir-nos ansiosos mesmo se estudámos muito para um teste.

Focarmo-nos nas coisas menos boas que poderiam acontecer e no medo que temos de falhar faz-nos sentir mais ansiosos. Por exemplo, se vamos ter um teste amanhã podemos começar a pensar “E se me esqueço de tudo?”, “E se não sei responder a nenhuma pergunta?”, “E se o teste for muito difícil?”, “E se tiver a pior nota da turma?”… Muitos pensamentos deste tipo deixam pouco espaço na nossa cabeça para nos concentrarmos e nos lembrarmos, de facto, das respostas às perguntas do teste.

Quando sofremos de ansiedade dos testes também podemos ficar stressados com as reacções físicas do nosso corpo e pensarmos coisas como “E se vomito?” ou “Oh, não, as minhas mãos estão a tremer, toda a gente vai reparar!”.

Estes pensamentos podem deixar-nos a sentir ainda pior, mesmo fisicamente, e tornar a nossa ansiedade ainda mais forte e, portanto, a nossa capacidade de nos concentrarmos no teste é ainda menor.

 

Bom era Deixar de Haver Testes!

Nem por isso. Os testes têm benefícios quer para os alunos quer para os Professores, ambos podem melhorar a aprendizagem e aquilo que ensinam com base no resultado dos testes, bem como com base nos trabalhos realizados, TPC’s, participação nas aulas, interesse pelas matérias. Para além disso, os testes farão parte da nossa vida mesmo quando sairmos da escola. Por exemplo, se quisermos tirar a carta de condução também teremos de fazer testes!

Por isso, é importante encontrarmos forma de lidar com a nossa ansiedade.

 

O Que é Que Podemos Fazer Quando Temos Ansiedade Face aos Testes?

Se estás a ler isto e estás a pensar “Isto acontece-me!”, podes começar a seguir alguns passos para diminuir a tua ansiedade. Aqui ficam alguns:

  • Pedir ajuda. Falar com a nossa Mãe, o nosso Pai, um familiar, um Professor ou o Psicólogo da escola. Só falar com alguém já nos pode fazer sentir melhor. Descrever o que nos acontece e como nos sentimos quando temos de fazer um teste também pode ajudar as pessoas com quem falarmos a sugerirem-nos soluções e formas de ultrapassar a ansiedade.
  • Esperar o melhor. Se nos preparámos então temos de pensar coisas boas e esperar o melhor – “estudei e estou preparado para fazer o meu melhor, vai correr bem”. Em vez de pensar que pode correr mal também podemos pensar que pode correr melhor, por exemplo “E se me lembrar de mais coisas do que acho que me vou lembrar?” ou “E se estiver mais calmo e concentrado do que acho que vou estar?”.
  • Bloquear pensamentos negativos. Tentar não pensar em coisas que nos podem fazer sentir ainda mais ansiosos, por exemplo “Não sou bom nos testes”, “Os testes nunca me correm bem” ou “Vai-me dar uma branca e vou ter negativa”. Em alternativa, podemos dizer para nós próprios “vai correr bem” ou pensar noutras coisas agradáveis.
  • Aceitar que erramos. Toda a gente erra e falha. Se nos preparámos para o teste e demos o nosso melhor, é isso que interessa. Não correr bem acontece a toda a gente e correrá melhor da próxima vez.
  • Dormir, comer e brincar. Sobretudo antes de um teste devemos garantir que nos distraímos e brincámos, que dormimos e comemos bem. Podemos também fazer actividades de que gostemos antes de ir fazer um teste, para nos distrairmos e nos sentirmos bem e descansarmos melhor.
  • Respirar fundo. Quando o teste estiver a ser distribuído, respirar fundo várias vezes (e tentarmos ficar concentrados apenas na nossa respiração, sem pensar em mais nada) pode ajudar-nos a ficar mais calmos.